A Morte Iminente da BIOS

O sistema básico de todos os PCs está prestes a ser sumariamente eliminado.

Você sabia que há uma parte de seu PC que permanece intocada há 25 anos? E o que é pior: ela está prestes a ser assassinada. Calma, pois isso é bom, já que sua máquina poderá iniciar em segundos, em vez dos longos minutos que alguns modelos noz fazem esperar.

Esse tal sistema é o jurássico BIOS (Basic Input/ Output System), “personificada” por aquele texto rolando na tela quando o PC é ligado. Ele é escrito diretamente por sobre o processador e funciona como um intermediário entre este e o sistema operacional propriamente dito, permitindo-o inicializar. É uma coisa essencial, o que explica ter ficado sem ganhar uma atualização por tão longo tempo.

Inicialmente, a BIOS foi criada para ser usada em no máximo 250 mil PCs antes de ser atualizada – é um milagre ela estar por aí nesses 25 longos anos. Contudo, somente nos últimos anos que suas deficiências foram reveladas. Para começar, ele só é capaz de lidar com drives de até 2,4 GB, além de ter sido levado ao seu limite operacional pelos sistemas computacionais de 64 bits. Tendo no horizonte próximo máquinas com sistemas operacionais menores rodando em memórias flash e discos rígidos de 3 terabytes, significa que a boa e velha BIOS chegou ao fim da linha.

O substituto da BIOS chama-se UEFI (Unified Extensible de Firmware Interface ou Interface Unificada e Extensível de Firmware, em tradução livre) um padrão aberto já aceito por meio de um acordo entre os maiores fabricantes do mundo como Intel, AMD, Dell, HP, Microsoft, Apple e IBM. É baseado em uma especificação já existente e que foi desenvolvido pela Intel, mas, em vez de ser apoiado por uma só companhia, desta vez ele vem de um acordo universal de toda a indústria. E como se trata de uma iniciativa sem fins lucrativos, nenhuma empresa em especial se beneficiará economicamente da UEFI.

Para a indústria de PCs, isso se reverterá em maior facilidade de desenvolvimento e distribuição de sistemas, além de maiores ganhos no que se refere a avanços tecnológicos, já que as antigas barreiras impostas pela BIOS não mais existirão. Para os consumidores, os benefícios são ainda mais tangíveis. Enquanto a BIOS leva mais que meio minuto para iniciar, uma máquina com UEFI terá um boot de pouquíssimo segundos, o que aproximara os PCs do sonho do início imediato.

Fonte: Windows – A Revista Oficial, Jan. 2011.

 

As 25 Melhores Marcas Globais 2011

O site Interbrand liberou na última terça-feira (04), a lista das 100 melhores marcas globais, em primeiro lugar ficou a Coca-Cola em segundo a IBM e a Microsoft caiu para a terceira posição.

Rank Marca País Setor Valor da Marca (em bilhões) Mudança no valor da marca em relação ao ano passado
1 Coca-Cola Estados Unidos Bebidas 71.861

2%

2 IBM Estados Unidos Serviços de negócios 69.905

8%

3 Microsoft Estados Unidos Computação em software 59,087

-3%

4 Google Estados Unidos Serviços de internet 55.317

27%

5 General Electric Estados Unidos Diversificado 42.808

0%

6 McDonald’s Estados Unidos Restaurantes 35.593

6%

7 Intel Estados Unidos Eletrônicos 35.217

10%

8 Apple Estados Unidos Eletrônicos 33.492

58%

9 Disney Estados Unidos Media 29.018

1%

10 HP Estados Unidos Eletrônicos 28.479

6%

11 Toyota Japão Automotivos 27.764

6%

12 Mercedes-Benz Alemanha Automotivos 27.445

9%

13 Cisco Estados Unidos Serviços de negócios 25.309

9%

14 Nokia Finlândia Eletrônicos 25.071

-15%

15 BMW Alemanha Automotivos 24.554

10%

16 Gillette Estados Unidos Cuidados pessoais 23.997

3%

17 Samsung Coréia do Sul Eletrônicos 23.430

20%

18 Louis Vuitton França Luxo 23.172

6%

19 Honda Japão Automotivos 19.431

5%

20 Oracle Estados Unidos Serviços de negócios 17.262

16%

21 H & M Suécia Aparência 16.459

2%

22 Pepsi Estados Unidos Bebidas 14.590

4%

23 American Express Estados Unidos Serviços financeiros 14.572

5%

24 SAP Alemanha Serviços de negócios 14.542

14%

25 Nike Estados Unidos Esportivos 14.528

6%

Se você quiser ver a lista das 100 melhores marcas globais acesse o link:

Interbrand