Vinte mil léguas submarinas

Viajando sob o mar a bordo do Nautilus.

Vinte mil léguas submarinas é um livro escrito pelo talentoso Júlio Verne, a história conta outra aventura do professor de história natural Pierre Aronnax. Ele, seu criado Conseil, o arpoador canadense irritado Ned Land e o misterioso capitão Nemo viajaram o planeta inteiro numa jornada cheia de perigos e descobertas.

O livro é dividido em duas partes, e em 47 capítulos, são vinte e quatro na primeira parte e vinte e três na segunda, todos os capítulos são curtos e de fácil compreensão. São cerca de 230 páginas contando com biografia do autor, tradutor, ilustrador e notas do tradutor.

A história começa com aparições estranhas acontecendo na Europa e na América, todos ficam espantados com tantos acidentes e naufrágios, pensam que estão diante de um monstro. Até que uma expedição à procura da criatura leva o professor Aronnax e seu fiel criado Conseil até um navio a procura do tal monstro. Na viagem além dos dois rapazes vão o capitão (que só aparece no inicio da história), o arpoador Ned Land e a tripulação do Abraham Lincoln (o nome do navio que os leva a expedição).

O navio começa a expedição no Atlântico norte (em Nova Iorque) e dá uma volta inteira no continente americano e vai para as água do Pacífico, mas é no Pacifico norte, nas águas do Japão é que eles encontram “a criatura”.

Quando saíram para a expedição à procura do tal monstro, o professor Aronnax pensava que o monstro se tratasse de um narval gigante. Mas logo todos perceberam que não era um narval gigante, pois atiraram um arpão e ele não entrou, jogaram uma bola de canhão e ela rolava pela superfície da criatura. Até que a criatura se irritou, balançou as águas (e consequentemente o navio) e derrubou o professor no mar. Mas ele não foi sozinho, junto com ele seu criado também foi e o arpoador canadense.

Agarraram na criatura, enquanto o navio Abraham Lincoln ia desaparecendo no horizonte e deixando o arpoador, o professor e seu criado. Quando tudo parecia perdido uma placa se abriu revelando uma escotilha, instantes depois oito rapazes com seus rostos cobertos puxaram os três para o interior da criatura numa velocidade impressionante!

Daí em diante o professor, o arpoador e o criado descobrem a criatura por dentro, que na verdade não é uma criatura e sim um submarino e tem nome, Nautilus. Descobrem que no Nautilus  há uma tripulação, um capitão e muita tecnologia para aquela época. O Nautilus foi construído por um homem chamado Nemo (o capitão do Nautilus), Nemo é um homem amargurado, misterioso, rico e inteligente, que construiu o Nautilus em segredo para viver distante da civilização, dedica sua vida a viajar o planeta inteiro a bordo do Nautilus e sua tripulação.

Mas havia um problema, o capitão Nemo nunca mais libertaria os três novos tripulantes, eles eram obrigados a viver no Nautilus para sempre, pois eles agora sabiam do segredo do capitão Nemo e poderiam contá-lo para a sociedade.

Eu vou adiantar um pouco mais as coisas, depois que eles sabem que são forçados a viver no Nautilus eternamente, o capitão Nemo, o professor Aronnax, seu criado Conseil e o arpoador Ned land vivem grandes aventuras a bordo Nautilus, mas são aventuras interessantes muito bem contadas, detalhe a detalhe, mas são muitas para que eu conte todas. Vou direto ao final.

Depois que o capitão Nemo avista um navio (que não se sabe sua nacionalidade nem por que o capitão Nemo o odeia), ordena a todos que afundem o navio, causando a morte de todos os tripulantes. Depois que ele faz isso, Aronnax fica com medo do capitão e quer sair do Nautilus, Ned Land e Conseil querem o mesmo (principalmente Ned Land que quis sair do Nautilus desde que entrou).

Até que uma coisa terrível acontece, quando estão próximos as costas da Noruega, um redemoinho leva o Nautilus (não se sabe se o Nautilus foi comandado voluntariamente ou involuntariamente até o redemoinho) e Aronnax, Ned Land e Conseil estão num compartimento do submarino que está um barco para eles escaparem, ao ver o redemoinho eles desistem e se agarram onde o barco está preso, mas a força do mar acaba desprendendo o barco do compartimento e os leva até o turbilhão!

Depois que isso acontece, Aronnax perde os sentido, mas pela manhã se vê numa ilha são e salvo junto com seus dois amigos. Não se sabe o que aconteceu com o Nautilus, com o Nemo e sua tripulação.

É com esse final misterioso que acaba a história, até hoje me pergunto, por que o capitão Nemo tinha ódio da sociedade, qual era a língua desconhecida que ele se comunicava com seus tripulantes (o capitão Nemo falava com seus companheiros, mas Aronnax, Ned Land e Conseil não entendiam) e o que aconteceu com eles depois do acidente.

Bem a história é muito bem contada, as aventuras, os detalhes físicos e comportamentais dos personagens, o submarino, mas alguns dos mistérios do livro não são revelados o que dá certa frustração, mas em geral o livro é muito bom, o que é mais incrível é o autor Júlio Verne, ele conseguiu a proeza de descrever um submarino, antes de ser inventado!

O livro é bom para todas as pessoas, crianças, jovens, adultos, idosos, ele atiça nossa imaginação ao máximo, nos fazendo imaginar coisas incríveis no fundo do mar, e a estrutura do submarino.

Júlio Verne – O Autor

Nasceu na França no dia 8 de fevereiro de 1828 e faleceu dia 24 de março de 1905, em Paris ele se formou em direito, mas escolheu ser escritor, conseguiu antever o submarino, equipamentos de mergulho, a televisão e outras coisas.  Algumas obras são destaques como: Viagem ao centro da Terra, Da Terra à Lua, Vinte mil léguas submarinas, A ilha misteriosa e a Volta ao mundo em 80 dias.

Ficha do Livro

Título Vinte mil léguas submarinas
Autor Júlio Verne
Tradução Walcyr Carrasco
Título Original Vingt mille lieues sous le mers
Editora FTD