A boa madeira

Na cidade japonesa de Nara, um pagode de madeira com 37 metros de altura permanece firme há 1.300 anos. Raras são as estruturas modernas similares, em parte devido ao medo de incêndios. Mas o arquiteto canadense Michael Green quer mudar essa situação, e projetou um arranha-céu de 30 andares em Vancouver. Segundo ele, os enormes painéis de madeira laminada são mais resistentes ao fogo que as vigas usadas na construção civil – do mesmo modo que os troncos são menos inflamáveis que os gravetos.

Ao contrário da produção de concreto e aço, que requer a emissão de muito dióxido de carbono, prédios de madeira armazenam carbono que, de outro modo, seria lançado na atmosfera com a queima de árvores. Londres tem um de nove andares para uso residencial, e há o projeto de um espigão de 16 pisos em Kirkenes, na Noruega. A meta de Green é proporcionar moradias acessíveis àqueles que hoje vivem em barracos precários como nas favelas brasileiras. – Por Alex Hoyt

Texto originalmente publicado em: National Geographic.

Outras estruturas de madeira:

Catedral de São Jorge, Guiana

Catedral de São Jorge, Guiana

Horyuji, Japão.

Templo Horyuji, Nara, Japão.

Arte do projeto em Vancouver, Canadá.

Arte do projeto em Vancouver, Canadá.

Torre de rádio em Gliwice, Polônia.

Torre de rádio em Gliwice, Polônia.

Algumas Curiosidades A 2012

Nesse “algumas curiosidades”, vamos falar sobre uma das cidades mais importantes do planeta e sede das Olimpíadas de 2012: Londres.

Visão panorâmica de Londres, clique na imagem para aumentar seu tamanho

Vamos começar pelo metrô de Londres.

O Metrô de Londres é o mais antigo e um dos maiores do mundo. Começou a ser construído em 1863 e possui 275 estações e 408 km de trilhos, ele é mais antigo que o metrô de Boston e de Paris.

O metrô de Londres também é bastante pontual.

O rio Tâmisa já foi considerado poluído e sem vida. Depois de 150 anos na luta pela recuperação, hoje é um rio limpo, com cerca de 121 espécies de peixes vivendo em suas águas.

Esse é o Rio Tâmisa (River Thames), clique na imagem para ampliar

Não é a rainha que escreve os discursos que ela recita no Parlamento, mas o primeiro-ministro e seus auxiliares.

Os chapéus pretos usados pela Guarda da Rainha medem meio metro de altura, pesam 680 gramas e são feitas de pele de urso.

Guardas da rainha marchando, clique na imagem para aumentar seu tamanho

O The London Eye é uma roda gigante de 135 metros de altura, inaugurada em 2000. Em dias claros, é possível enxergar até 40 km de distância de uma das suas 32 cabines, que levam 30 minutos para dar uma volta completa.

O Olho de Londres ou The London Eye é um dos vários pontos turísticos de Londres. Se quiser ver essa imagem numa resolução maior, basta clicar nela.

Catedral de Saint Paul: Na Galeria dos Sussurros pode-se ouvir um cochicho do outro lado do gigantesco domo, por causa da sua acústica especial.

Um dos símbolos de Londres, os ônibus vermelhos de dois andares, são chamados de Routemaster sendo substituído hoje por ônibus mais modernos.

O Routemaster passando sobre a ponte de Westminster em Londres

Nos livros de Sherlock Homes, o detetive mais famoso do mundo, criado por Arthur Doyle, morava em Londres, na Baker Street, 26. O endereço é real e lá existe um museu dedicado a ele.

O museu na Baker Street em homenagem ao Sherlock

Diz uma profecia que quando os seis últimos corvos abandonarem a Torre de Londres, será o fim da cidade. Até hoje, no mínimo seis corvos vivem na Torre, tratados exclusivamente pelo Ravenmaster (Mestre dos Corvos), cuja única função é alimentar e proteger as aves.

Tecnicamente, o Big Ben é o sino de 14 toneladas da Torre do Palácio de Westminster e não o relógio que fica no mesmo local. Ele foi instalado em 1858 e toca de hora em hora.

Na verdade esse não é o Big Ben, é só a torre dele

Os Guardiões da Torre de Londres são também chamados de “Beefeaters” (Beef = Bife, Eater= Comedor) – comedores de bife. Antigamente, eles ocupavam uma posição privilegiada quando formavam a Guarda Real, sendo permitido a eles comer quanta carne quisessem da mesa do rei.

E agora para finalizar, um pouco sobre a fundação de Londres.

Os romanos fundaram Londres quando invadiram a Inglaterra no século 1 e estabeleceram uma sede sobre o rio Tâmisa, chamando o local de Londinium.

Fonte: Papel que vem debaixo do lanche do McDonald’s. Nunca subestime o poder dos arcos dourados!