Em contradição

Orioto usa elementos de realismo para acentuar a fantasia presente nos games

Mikäel Aguirre, ou Orioto se preferir

Mikäel Aguirre, ou Orioto se preferir

Flávio Croffi

Mikäel Aguirre, mais conhecido como Orioto, é um cara de poucas palavras. Nascido e criado em Paris, na França, sempre adorou a arte feita em computador.

“Lembro de tentar [sic] usar um software em um Mac nos anos 1990. Mas comecei a trabalhar com isso apenas depois que me formei, quando tinha uns 20 anos”, disse. “Nunca estudei aquilo. Sempre me diverti muito com arte digital. E de forma extensiva.”

Para criar o desenho que faz parte do GameArt desta edição, o rapaz basicamente mergulhou fundo em suas memórias de infância. “Mais do que qualquer outra coisa”, afirma. Apesar de preferir os jogos antigos, tem todos os consoles atuais.

Aguirre não tem um herói favorito. Porém, gosta dos personagens de Final Fantasy VI, título que o “tocou emocionalmente”. Neste caso, sua preferência fica para Cyan, que conta com uma história excelente. Em sua galeria online, porém, há diversas telas inspiradas em jogos. Entre eles, muitos clássicos da Nintendo, como Super Mario Bros. e Bomberman, da Hudson. Mas há também trabalhos inspirados em Pac-Man, Sonic e Alex Kidd.

Para criar suas artes, Orioto usa algum tipo de inspiração real para transformar os visuais colorido dos games em algo mais puxado para a realidade. Tudo isso feito com uma pequena mesa de desenho para computador e softwares de edição de imagem.

Quem se interessar, pode comprar algum dos seus pôsteres no site http://orioto.devianart.com/.

Confira aqui embaixo alguns dos trabalhos de Orioto.

Mais uma imagem com alusão à uma fase do Super Mario World

Uma imagem com alusão a uma fase do Super Mario World

"Um retrato" mais realista de uma das fases do Super Mario World

Mais “um retrato” mais realista de uma das fases do Super Mario World

Os saudáveis Ice Climbers.

Os saudáveis Ice Climbers.

Texto originalmente publicado em Nintendo World, nº 162.

Anúncios

Super Mario World

Ao falar em Mario, os jogadores mais velhos certamente se lembrarão de um game: Super Mario World. Quantos de nós não passaram a infância pulando em cima de Goombas, engolindo frutinhas com o Yoshi e xingando todos os parentes do Miyamoto tentando passar de fase Tubular? É, SMW é um game que traz excelentes memórias. Então, nada melhor do que aproveitar o clima dos 25 anos do bigodudo e tirar as memórias da caixola sobre este clássico do SNES.

O Inicio de Uma Guerra

Quando zeramos um game e passam os créditos, vemos os nomes de dezenas de pessoas. Criar um game demanda o trabalho de muita gente, certo? Não com Super Mario World: apenas dezesseis pessoas estiveram envolvidas com o projeto, que levou três anos para ser concluído. E Miyamoto ainda disse que achava que o game estava incompleto e que seu desenvolvimento foi apressado!

A Nintendo, no entanto, estava preocupada. A Sega já havia lançado seu console de 16-bit, o Mega Drive, há dois anos, e já tinha seu mascote: Sonic. E seus jogos vendiam bastante. A Big N estava começando a perder terreno na guerra de consoles. Mas saiu bem a tempo.

E, para a alegria dos fãs da Nintendo, venderia duas vezes mais do que os dois primeiros games de Sonic juntos: ao todo, foram 20 milhões de cópias, tornando-o o game mais vendido do console! Também, olha só quem estava nessa equipe: a direção ficou a cargo de Takashi Tezuka e a produção ficou com o mestre Shigeru Miyamoto. Shigefumi Hino, o pai do Yoshi, foi o design gráfico. E a música ficou a cargo de ninguém menos que Koji Kondo.

O Game

Após salvar o Mushroom Kingdom, Mario e Luigi decidiram que precisavam de um descanso. Os irmãos vão com Peach até Dinosaur Land. Mas, enquanto os encanadores descansavam na praia, Peach desapareceu.

Durante a busca pela princesa, os irmãos encontraram um ovo na floresta. Dele, saiu o dinossauro Yoshi, que diz que seus amigos dinossauros foram aprisionados em ovos por tartarugas terríveis. Yoshi então se une a Mario e Luigi para, juntos, salvarem os dinossauros e a princesa Peach.

Super Mario World tem a mesma fórmula básica dos jogos anteriores do encanador: jogabilidade em plataforma, da esquerda para a direita, possibilidade de pular em cima dos inimigos e obter diversos Power-Ups no caminho. O cogumelo e a flor de fogo estão de volta. A Super Leaf, de Super Mario Bros. 3, dá lugar à Cape Feather: uma pena que dá uma capa a Mario e permite que ele voe com muito mais liberdade do que no game anterior. O jogo trouxe ainda uma caixinha para um item reserva, permitindo que o jogador tenha um Power-Up disponível para tirá-lo de um momento complicado. Mas a grande novidade do game foi o dinossauro Yoshi. Hoje adorado por muitos, Yoshi era um sonho antigo de Miyamoto, que, desde Super Mario Bros. sempre quis que Mario tivesse um companheiro dinossauro. No NES isso não foi possível devido às limitações do console, mas no SNES Yoshi finalmente saiu do papel. E o resultado está aí: hoje, Yoshi é um dos personagens mais queridos da família Mario.

O que tornou SMW diferente de todos os outros jogos do Mario foi, além dos novos Power-Ups e da estreia do Yoshi, o fato de várias fases terem mais de uma saída diferente. Muitos de nós perderam horas e horas tentando encontrar aquele outro final de uma fase específica. Eram 96 saídas para serem encontradas no game, que contava com 7 mundos principais e 2 escondidos. O primeiro deles era  a Star Road, um mundo estelar que continha um Yoshi de cor especial em cada fase. Cada um desses Yoshis executava uma habilidade única com qualquer cor de casco, e completando a Star Road outro mundo secreto se abria, o Special. A segunda fase desse lugar, Tubular, merece um parágrafo só para ela.

Tubular é a fase mais [insira um palavrão aqui] do jogo inteiro. Para passar de fase, o jogador precisava pegar um item único, um balão P, que transformava Mario numa versão inchada dele mesmo e permitia que o jogador o controlasse livremente por um precipício lateral quase interminável. O problema é que no caminho havia diversos inimigos loucos para “derrubar” você. Para piorar, o efeito do balão durava pouco tempo e você precisava bater nas caixinhas e pegar outro para renovar o efeito. Duas vezes. Dias se passavam até que esta maldita fase fosse superada e a nossa frustração só aumentava. Às vezes até surgiam controles quebrados, só de raiva da fase!

Essa é a difícil fase tubular

Super Mario world ainda foi relançado três vezes: a primeira na coletânea Super Mario All Stars+Super Mario World, para o SNES; a segunda para o Game Boy Advance, como título de Super Mario Advance 2: Super Mario World, e no Virtual Console do Wii. A versão do GBA trouxe pequenas mudanças como uma melhoria nos gráficos e a diferenciação real entre Mario e Luigi, enquanto a da coletânea do SNES e do Wii se manteve igual ao original.

Independentemente da versão, você precisa jogar este game. E, claro, se frustrar tentando passar da fase Tubular. Quando você finalmente conseguir, vai ser a melhor sensação do mundo. Eu agarantio!

Dicas

– Usar blocos “P” novamente: Para realizar este truque, é preciso estar com o Yoshi. Quando encontrar um bloco P, pule nele e, imediatamente, vire-se e engula-o (o bloco fica amassado por alguns momentos antes de sumir por completo). Se fizer corretamente, o bloco estará na boca do Yoshi. Você pode cuspi-lo e pisar nele novamente.

– Ouvir remix de SMW: Se você ficar parado numa fase do mundo Special por 2 minutos, ouvirá um remix de Super Mario Bros.!

– Conversão de itens: Se você terminar uma fase segurando um item, como um casco de tartaruga ou um trampolim, este item se transformará numa vida.

– Entrar em fortalezas já derrotadas: Para jogar novamente fortalezas que você já derrotou, segure L+R em cima da fortaleza derrotada.

Fonte: Nintendo World, Nº: 140, reportagem feita pelo jornalista André Onofre.

Mais imagens nostálgicas de Super Mario World:

 

 

Gostaria de saber mais truques desse jogo incrível? Acesse o link abaixo, você ficará impressionado com o que Mario (ou Luigi) pode fazer nesse jogo.

Truques e dicas 1

Truques e dicas 2

Truques e dicas 3

Alguns vídeos para a fase Tubular

Tubular 1

Tubular 2

 

Aumente o tamanho da imagem clicando nela

Passei bons momentos com esse jogo